0

Programação ajuda a evitar erros na hora da transformação

11 set 2014
13h29
  • separator
  • 0
  • comentários

Fazer uma mudança mais radical no visual pode deixar a mulher mais bonita e melhorar sua autoestima. Mas antes de passar por uma transformação, existem alguns cuidados que ajudam a prevenir surpresas desagradáveis e desastres capilares. O hair stylist Sergio G, do Studio W Iguatemi, em São Paulo, indica o que deve ser feito antes das três principais transformações.

Antes de trocar o cabelo longo pelo curto, tente o médio e faça adaptações para chegar ao resultado desejado sem se arrepender
Antes de trocar o cabelo longo pelo curto, tente o médio e faça adaptações para chegar ao resultado desejado sem se arrepender
Foto: Gladskikh Tatiana/Shutterstock

Clareamento
O profissional explica que grande parte das mulheres que muda a coloração do cabelo migra para um tom mais claro, seja aderindo totalmente ao loiro ou adotando algumas mechas para iluminar. Antes de pintar ou descolorir, é indicado fortalecer os fios com tratamentos e hidratações para que ele não sofra tanto com essa agressão e o resultado seja um cabelo com a cor bonita e também saudável.

Ex-atriz de Malhação surpreende ao mudar coloração do cabelo

Curto e desfiado de Andreia Horta lidera o Top 10 da Globo

Corte curto
A mulher brasileira costuma gostar de cabelão, mas os curtos estão abrindo espaço nessa preferência. O ‘Joãozinho’, por exemplo, é um estilo que está muito em alta, adotado pelas atrizes Sophie Charlotte, Kristen Stewart e Anne Hathaway. Antes de deixar o cabelo longo pelo curto, o hair stylist indica tentar o médio para ir se adaptando aos poucos e não se arrepender.

Alisamento
Apesar da tendência atual de assumir os cachos e ondas naturais, muitas mulheres ainda fazem procedimentos químicos para alisar os fios, principalmente para retirar o volume da raiz. Sergio ressalta que antes do alisamento é imprescindível fazer o teste de mecha para ver se o cabelo vai aceitar bem a química. Segundo ele, esse é um costume que ainda não é tão comum no Brasil, mas que evita desastres capilares. 

Fonte: Canarinho Press
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade