LED infravermelho é alternativa contra a queda capilar

Cuidados como usar xampu antirresíduos e reposição do déficit de minerais no organismo ajudam a evitar a perda dos fios

30 out 2014
13h00
  • separator
  • comentários

A queda capilar é um problema que pode ser genético e, por isso, é necessário analisar o histórico familiar, pois quem já tem o problema na família deve começar a se cuidar desde cedo. O normal é perder entre 70 e 100 fios por dia, quem perceber queda de maior quantidade ou diminuição no ritmo de crescimento deve procurar ajuda para descobrir a causa.

Quando há queda superior a 100 fios diários, é preciso procurar ajuda para descobrir a causa do problema
Quando há queda superior a 100 fios diários, é preciso procurar ajuda para descobrir a causa do problema
Foto: Vladimir Gjorgiev/Shutterstock

O dermatologista Marcelo Belline ressalta que antes de procurar tratamentos é necessário investigar a causa, fazer exames de sangue para verificar todas as deficiências: “É preciso fazer uma avaliação detalhada do couro cabeludo e do cabelo por meio de um exame que se chama dermatoscopia, uma lente que aumenta em 100 vezes o aspecto da região. Essa lente verifica a densidade do fio, a quantidade por milímetro quadrado e também se há um processo de miniaturização, quando a cada ciclo o cabelo fica menor e mais fino”.

Ruivo de Josie Pessoa lidera Top 10 de cabelos da Globo

Colorista das famosas dá 8 dicas para cuidar dos fios ruivos

Uma nova alternativa para combater o problema é o tratamento com LED infravermelho, que melhora a circulação e a densidade dos fios: “Ele reduz a queda e reestrutura esses fios, tem ação antienvelhecimento, hidrata, nutre, protege contra oxidação e foliculite e diminui a perda de volume. Se na área que houve queda ainda sobrou um folículo, então vai haver a produção de novos fios”.

Outros cuidados
“Em qualquer tratamento também estão inclusos a reposição do déficit de minerais e correção das alterações do organismo. É importante o uso de polivitamínicos como silício orgânico, aminoácidos, biotina que fortalecem e estimulam o crescimento”, esclarece o dermatologista.

Ele também recomenda utilizar uma ou duas vezes por semana xampu antirresíduos para evitar a sobreposição de cremes, condicionadores e leave-in no couro cabeludo. Além disso, optar por xampu de controle da oleosidade desenvolvido à base de ácido salicílico, cetoconazol, piridionato de zinco e octopirox, que ajudam no controle da oleosidade do couro cabeludo, combate a descamação e proliferação de fungos.

Fonte: Canarinho Press

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade