0

Fim da celulite: Tati Minerato ensina a acabar com o mal

1 fev 2013
09h05
atualizado em 18/2/2013 às 12h16
  • separator
  • 0
  • comentários

A bota parece de patins, mas embaixo, ao invés de rodinhas, uma base flexível dá sustentação ao Kangoo Jump. Quem já viu alguém correr saltitando pelo parque e torceu o nariz, deve repensar a ideia. Afinal, o verão está aí e o aparelho queima duas vezes mais calorias do que um calçado comum – chega a mais de 500 em 30 minutos -, além de eliminar a celulite. A descoberta há cinco meses é o segredo para o corpo ainda mais definido da rainha de bateria da Gaviões da Fiel, Tati Minerato. 

Tati Minerato ensina treino para pernas, bumbum e abdômen
Tati Minerato ensina treino para pernas, bumbum e abdômen
Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

“Queima muito, quando tenho que emagrecer rápido, faço bastante Kangoo Jump”, contou Tati, e garantiu que o aparelho manda embora os furinhos na pele que toda mulher odeia. “Achei a pele bem mais firme e bonita e ganhei condicionamento físico para sambar”, disse. Tati corre com as botas, pelo menos, duas vezes por semana, por 50 minutos, pelo condomínio onde mora, no Arujá. Às segundas, quartas e sextas faz musculação e, na preparação para o Carnaval, ensaia três vezes por semana na quadra da Gaviões.

Antes de descobrir o Kangoo Jump a rainha contou que costumava correr de tênis, mesmo sentindo dores fortes na canela: “agora não sinto mais nada”. Isso acontece, segundo a educadora física e coordenadora técnica do Kangoo Jump, Mariana Varanda, porque as botas absorvem 80% do impacto. A bota ortopédica dificulta torções no tornozelo e a flexibilidade da base fortalece as articulações, descreveu Mariana.

“O produto foi criado na Suíça para melhorar a recuperação de lesão nos joelhos. Como a resposta foi muito boa, o aparelho foi incorporado a academias de ginástica. Tem um grande gasto calórico, duas vezes mais em relação ao tênis, cerca de 500 em 30 minutos”, contou Mariana. Glúteos e pernas são os alvos principais, no entanto, para se equilibrar a força é feita no abdômen que é trabalhado todo o tempo, enquanto a pessoa estiver vestindo o calçado. 

Como o Kangoo Jump foi feito para pessoas com lesões nos joelhos, não há restrição física, de acordo com Mariana. Porém, ela não recomenda o uso por mulheres grávidas pelo constante desequilíbrio das botas e risco de queda, e por pessoas com labirintite que não fazem tratamento. Os iniciantes devem tomar cuidado com a instabilidade, pisar no centro do Kangoo e contrair o abdômen para não cair, alertou Mariana. O preço médio das botas é R$ 750.

Cada bota pesa 1,8 kg, o que intensifica a corrida e possibilita a execução de exercícios localizados, com o peso do Kangoo Jump. Veja o treino de Tati Minerato com o Kangoo Jump. 

 
 

 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade