Corpo

publicidade
02 de outubro de 2012 • 10h42 • atualizado às 10h46

"Já entrei em roubadas", diz Juju Salimeni sobre uso de anabolizantes

A ex-panicat declarou que já fez escolhas erradas para conquistar o corpo que tem hoje
Foto: Leo Pinheiro / Terra
 

Juju Salimeni sempre chamou a atenção pelo corpo em forma, mas em recente entrevista ao Terra, a ex-panicat afirmou que nem sempre foi feliz com suas curvas e já se meteu em “roubadas” para ter o corpo dos sonhos.

“Quando você é nova e as pessoas te apresentam coisas que podem te dar resultados rápidos e, na ânsia de querer isso, você acaba entrando em roubadas”, comentou referindo-se ao uso de anabolizantes que fez durante a adolescência. Apesar do assunto polêmico, ela já falou abertamente sobre isto em entrevistas para programas de TV na tentativa de alertar jovens que não têm informações suficientes e acabam fazendo escolhas erradas.

Segundo ela, os motivos que a levaram a consumir estes produtos e a investir pesado na malhação foi o fato de ter sido muito magra durante a adolescência. “Vivi uma fase horrorosa quando era mais nova. Eu era muito magra, me chamavam de todos os nomes, como Olívia Palito e Monstrinho”, contou a repórter do programa Legendários, da TV Record.

A mãe de Juju, Dora Salimeni, confirmou que a filha usava roupas largas para tentar esconder a magreza. “O biótipo dela é magro, mas ela nunca aceitou ser magra, queria ter corpo. Quando era nova, usava roupas de surfista, bem mais largas, para esconder as pernas finas”, contou.

Insatisfeita com a magreza, Juju decidiu começar a malhar aos 16 anos. “Não aguentava mais aquela fase e comecei a fazer dieta, tomar  suplementos e, até hoje, malho sempre de segunda-feira à sexta-feira”. Além da musculação, a ex-dançarina diz que também pratica boxe.

Hoje, aos 26 anos, Juju disse que a prioridade é manter o corpo que conseguiu e priorizar a saúde. “Hoje prezo por ter um corpo saudável, sem perigo”, declarou.

Além da puxada rotina de exercícios, a dieta da ex-dançarina também não é nada fácil. “Nunca tenho fases em que como de tudo. Doce,  por exemplo, nunca como, nem na TPM”, contou.

 

Terra Terra