0

Maquiagem vencida pode causar até conjuntivite; evite

23 ago 2013
07h05
atualizado às 07h05
  • separator
  • comentários

Alguns produtos de maquiagem duram mesmo muito tempo dentro do nécessaire. Mas, é preciso ficar atenta à data de validade dos seus makes. “Não são poucos os perigos para a saúde da mulher quando se trata de maquiagem vencida”, diz Angelica Pimenta, dermatologista de São Paulo. Segundo a médica, o maior risco de usar maquiagem vencida é causa irritação e alergia na pele. “Além disso, também há chances de surgirem dermatites e conjuntivites”. 

Cuidado com os olhos 
Se você usar uma máscara para cílios fora da data de validade, por exemplo, pode sofrer com infecções nos olhos e na pele das pálpebras. “Essa região é mais sensível e o cuidado deve ser redobrado. Fique atenta à aparência do produto: se tiver esfarelando ou mudando de cor deve estar estragado”, alerta Angélica. 

Atenção para a pele 
Bases vencidas são um perigo porque você, nem sempre, percebe que o produto está estragado – às vezes os sintomas só aparecem seis meses depois do vencimento. “Bases estragadas podem causar dermatites, irritabilidade, vermelhidão e, em alguns casos, acne”, explica a dermatologista. 

Foco na boca 
Quando você passa um batom ou gloss fora da data de validade, seus lábios podem ficar ressecados ou, até, com bolhas. “Se houver contaminação do batom, há riscos de infecção por microorganismos como fungos, bactérias e vírus”, diz Angelica. E atenção para os batons vermelhos: os estragados podem causar feridas nos lábios. 

Como perceber que o make estragou?
Nem sempre nós guardamos as embalagens das maquiagens e, por isso, não temos certeza de qual é a data de validade. O ideal é marcar essa informação em etiquetas coladas aos produtos, por exemplo. Mas, se não souber, alguns sinais podem indicar que a maquiagem deve ser descartada. “Preste atenção no cheiro, consistência e cor. O pó compacto costuma craquelar, o lápis geralmente fica ressecado e produtos líquidos tendem a se tornar bifásicos”, ensina a dermatologista. 

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade