0

Aprenda a lidar com axilas escuras para exibi-las sem medo

26 ago 2013
07h07
  • separator
  • 0
  • comentários

Incomodadas com a aparência das axilas, muitas mulheres não se sentem seguras para usar roupas cavadas que deixam à mostra a região. Uma das razões para isso são as indesejáveis manchas escuras que aparecem debaixo do braço devido à constante depilação, o atrito com diversos tipos de tecidos e até mesmo pelo próprio tom da pele. Apesar de preocupante, o problema, no entanto, tem solução: basta tomar medidas corretas no dia a dia para que a área recupere até 80% de sua cor original.

Mais comuns em cútis morenas, negras e asiáticas, as marcas escuras podem não só surgir como piorar com a falta de cuidados diários e a adoção do processo depilatório realizado de forma mecânica com a lâmina. “Além de não tirar o pelo até o fim, esse método pode causar foliculite, uma inflamação que provoca uma pigmentação mais escura nas axilas”, explica Amilton Macedo, dermatologista membro da American Academy of Dermatology. Outro agravante é a exposição ao sol da região inflamada e o uso de produtos que contenham componentes que causam irritação, como parabeno, álcool e alumínio.

Como clarear as manchas?
A melhor maneira para amenizar o incômodo e exibir as axilas sem medo é trocar o método de depilação. Para quem costuma remover os pelinhos com lâmina - procedimento que dura, no máximo, três dias -, a dica é substituí-la pela cera, que ajuda a diminuir o trauma causado pelo processo ao evitar o crescimento dos fios por mais tempo. A depilação a laser também é uma alternativa, especialmente a realizada com luz pulsada que, além de inibir o desenvolvimento do pelo, evita a foliculite, promovendo, inclusive, o clareamento da pele.

Na batalha contra o escurecimento da região, a esfoliação caseira, realizada com ingredientes eficazes (açúcar refinado, mel e canela) ou sabonete específico para cada tipo de derme, é outra opção, uma vez que estimula a renovação celular e o clareamento do local.

No entanto, é preciso ter cautela com receitas feitas em casa para não piorar o problema. “Algumas misturas, além de obstruírem os poros, são intolerantes ao sol e podem provocar ainda mais manchas, escurecendo a região”, alerta o dermatologista. Por isso, também vale a pena utilizar cosméticos compostos com substâncias clareadoras como ácido retinoico, arbutin (despigmentante de origem natural), ácido kójico, hidroquinona e vitamina C, ou medicamentos, sempre receitados e com supervisão médica.

 

Fonte: Agência Hélice Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade