0

Hidratante em barra nutre peles ressecadas dez vezes mais

22 fev 2013
07h14
atualizado às 07h14
  • separator
  • 0
  • comentários

Nova aposta para alcançar a maciez cutânea, o hidratante em barra é especialmente indicado para peles ressecadas, devido ao seu alto poder nutritivo. Na fórmula do cosmético, há um concentrado das manteigas de cacau, de karité e de manga que permite o produto hidratar dez vezes mais que a versão em creme.

<p> Mais potente do que as versões comuns, o hidratante em barra impede a perda de água da pele<br /> </p>
Mais potente do que as versões comuns, o hidratante em barra impede a perda de água da pele
Foto: Shutterstock

Na composição, a manteiga de cacau é responsável pela sensação de suavidade, enquanto a manteiga de karité impede o excesso de produção de sebo. Para equilibrar a ação desses dois componentes, a manteiga de manga age como intermediária, compensando a distribuição de agentes hidratantes e evitando tanto a oleosidade quanto o ressecamento cutâneo.

“Com maior durabilidade do que os cremes comuns, o produto cria um filme protetor em volta do corpo, não deixando a água do organismo escapar”, explica Maurício Pupo, presidente da Sociedade Brasileira de Cosmetologia (SBC). Com formato que lembra um sabonete comum, o hidratante não necessita de contato com água para ser aplicado, basta apenas friccioná-lo com as mãos e passar no corpo.

Livre de conservante, o artigo de beleza reduz em até 50% a possibilidade de aparecimento das dermatites de contato. Além disso, ele pode ser usado no rosto e no corpo em qualquer época do ano, promovendo o mesmo efeito refrescante sobre a cútis, deixando-a luminosa, renovada e macia durante todas as estações.

Adeptos do hidratante em barra ainda têm a síntese de colágeno e elastina (proteínas responsáveis pela firmeza da cútis) estimulada pelos ácidos graxos da formulação, o que pode ser eficiente até mesmo na melhora do aspecto de peles afetadas pelas estrias. Em todo o Brasil, o cosmético em barra é adquirido em farmácias de manipulação.

Ressalvas ao uso
Apesar de conter substâncias de controle da oleosidade na fórmula, esse tipo de hidratante não deve ser aplicado em pele acneica sem antes ter seu uso liberado por um dermatologista. “O uso constante do cosmético pode aumentar o número de cravos e piorar a intensidade da acne”, alerta Maurício. Isso porque, nessa cútis, a alta concentração de componentes hidratantes estimula a produção de óleo, elemento condenado para quem sofre com espinhas e cravos.

Fonte: Agência Hélice Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade