publicidade
26 de janeiro de 2012 • 12h00

Descubra o que você precisa para se depilar sozinha com cera

A depilação em casa deve ser feita sempre tomando-se alguns cuidados
Foto: Shutterstock / Terra
 

A dor pode até assustar um pouco, assim como a falta de prática, mas hoje, está cada vez mais comuns mulheres depilarem a si mesmas, em casa, com cera quente ou fria para ganhar mais autonomia do salão e abandonar de vez as lâminas e os cremes depilatórios.



Produtos para serem usados em casa evoluíram e existem aos montes nas prateleiras das farmácias e supermercados. O mais importante, porém, é aprender a fazer direito, observando cuidados de higiene e manuseio do material antes de se arriscar. Quando mal feita, a depilação em casa pode resultar em manchas e foliculite", alerta Samanta Hirafuji Nozue, esteticista do Salão Angel's Studio.



Para que isso não aconteça com você, separamos algumas dicas que podem ajudá-la na próxima sessão:



1. Prepare a pele antes:

fazer uma esfoliação, pelo menos, uma vez por semana ajuda a remover a camada de células mortas, porém, é fundamental que o procedimento seja realizado três dias antes e três dias após a depilação, pois isto contribuirá na prevenção de pelos encravados. No dia da depilação, aplique uma loção adstringente pré-depilatória, além de remover a oleosidade excessiva da pele, o produto retira também impurezas que poderiam causar irritações após a depilação como a foliculite.



2. Use apenas produtos industrializados:

nada de receitas caseiras com mel, açúcar ou limão. Além de extremamente agressivas e causadores de alergias, esses produtos também provocam manchas na pele. "O ideal é procurar produtos aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), assim é possível recorrer a alguém se algo sair errado. Além do mais, as manchas causadas por limão são difíceis de tratar", afirma Samanta.



3. Escolha a cera certa para cada região do corpo:

para fazer a depilação em casa, vale apostar no uso de métodos práticos como as folhas prontas para pernas e braços. O sistema roll-on é recomendado para as mesmas regiões, enquanto que a cera quente para aquecimento em micro-ondas é uma excelente sugestão para depilação de rosto, axilas e virilha.



4. Não deixe a cera quente demais:

além de correr o risco de sofrer queimaduras graves, dificilmente você conseguirá manipular a cera de forma correta, diminuindo sua eficácia. "O ideal é a cera estar em um ponto não muito líquida, assim você consegue espalhá-la com facilidade e não se queima", explica Samanta.



5. Puxe a cera no sentido contrário:

recomenda-se que a cera seja aplicada no sentido do crescimento dos pelos e removida no sentido contrário ao do crescimento. Só assim você consegue o máximo de aderência e evita a necessidade de repetir o procedimento várias vezes, o que pode causar irritação e aumentar a sensibilidade da pele.



6. Use óleos ou cremes hidratantes após a depilação:

os óleos derivados de gergelim e coco são bem hidratantes, mas quem não tiver, pode lançar mão do bom e velho azeite de oliva, ou do creme de sua preferência. "A textura do óleo, porém, ajuda a eliminar os resíduos da cera na pele, e, além disso, hidratam muito a pele", explica a esteticista.



7. Esfolie apenas três depois da depilação:

cerca de três dias depois de se depilar, esfolie novamente a pele para evitar pelos encravados. "Pode ser tanto com uma receita caseira como aveia e mel, quanto com um sabonete específico", ensina Samanta.



8. Depilou a virilha? Use calcinhas de algodão:

quem depilar a virilha deve usar calcinhas que diminuam o risco de irritação, e não existe nada melhor neste quesito do que calcinhas de algodão. "As mulheres deveriam usar calcinhas de algodão diariamente, no entanto, após a depilação elas são indispensáveis e deixam a região menos abafada, já que ela já sofreu agressões com o calor da cera", explica Samanta.



9. Não tome sol:

evite tomar sol nas 48 horas após a depilação. "Neste momento a pele está sensível e os poros abertos, por isso fica mais propensa a manchas", explica a esteticista.



10. Evite o uso de ácidos:

quem faz tratamentos à base de ácidos para manchas, espinhas ou rugas deve suspender o tratamento por, pelo menos, um dia.



Agência Hélice,
Especial para o Terra
Terra