1 evento ao vivo

Ácido hialurônico em excesso pode alterar expressão facial

6 mai 2014
13h00
atualizado em 23/5/2014 às 11h51
  • separator
  • comentários

Com o passar dos anos, a chegada das marcas de expressão é inevitável. Isso acontece porque, ao longo do tempo, o ácido hialurônico - substância produzida pelo o organismo que garante a elasticidade à pele - tende a diminuir, abrindo caminho para os implacáveis sinais do avanço da idade, como as rugas e a flacidez.

Apesar de deixar a pele jovem e com um aspecto natural, o preenchimento feito com ácido hialurônico também pode desencadear diversos problemas em suas adeptas, como a perda da expressão facial, inchaço e até inflamações
Apesar de deixar a pele jovem e com um aspecto natural, o preenchimento feito com ácido hialurônico também pode desencadear diversos problemas em suas adeptas, como a perda da expressão facial, inchaço e até inflamações
Foto: Shutterstock

Para frear os efeitos provocados pelo envelhecimento cutâneo, uma das alternativas mais eficazes encontradas no mercado de estética é o preenchimento facial feito justamente com o ácido hilaurônico, que é capaz de deixar a pele tão jovem quanto antes e com um aspecto natural.

O procedimento, no entanto, também pode desencadear diversos problemas em suas adeptas, como a perda da expressão facial, inchaço e até inflamações. Por isso, desvende, a seguir, os principais mitos e verdades que rondam o assunto e fique por dentro da técnica.

A aplicação desmedida de ácido hialurônico pode deixar comprometer a expressão facial da paciente.
Verdade.
Assim como em toda técnica de preenchimento, o limite de substância aplicada no rosto deve ser respeitado tanto pelo médico quanto pelo paciente para que não haja nenhum problema após as sessões, como perda da expressão facial, inchaços no local da aplicação e até inflamações. “Para que o resultado fique bastante natural e harmônico, devemos seguir as determinações relacionadas à quantidade de ácido hialurônico permitida e às áreas liberadas para a sua aplicação. Por essa razão, a avaliação em consultório e a utilização do preenchedor de maneira consciente é a melhor maneira de chegarmos ao efeito esperado”, informa André Ferrão Vargas, cirurgião plástico e membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

O local que recebe a aplicação do ácido hialurônico perde a sensibilidade.
Mito.
Normalmente, as infiltrações são superficiais e, por isso, não causam alterações de sensibilidade. “Os preenchimentos feitos à base de ácido hialurônico sintético (idêntico ao produzido pelo nosso corpo), quando feitos por bons profissionais, são bastante seguros e não provocam reações nos tecidos em que são injetados. O uso de outros tipos de preenchedores, no entanto, pode induzir reações adversar e gerar, sim, consequências nada agradáveis para a área tratada”, afirma o especialista.

Aplicação de ácido hialurônico é mais recomendada que a toxina botulínica.
Depende.
O preenchimento feito com essa substância é o que oferece resultados mais naturais, seguros e previsíveis ao longo do tempo, porém, há regiões do rosto em que é mais recomendado a aplicação da toxina botulínica. “O ácido hialurônico e a toxina botulínica são produtos diferentes, indicados para situações diferentes, não é que um é mais recomendado que o outro, isso dependerá da região onde será aplicado o produto”, explica o médico.

O ácido hialurônico não pode ser aplicado em qualquer tipo de pele.
Mito. A substância pode ser aplicada em qualquer tipo de pele. Contudo, as pacientes que tiverem uma cútis mais grossa necessitarão de uma concentração de ácido maior  para que sejam obtidos os resultados esperados. O procedimento é indicado, até mesmo, para as pessoas que possuem pequenas cicatrizes de acne deixadas pela adolescência. Isso porque a substância tende a preencher os “buraquinhos” da pele, deixando-a mais lisa e regular.

A aplicação pode deixar hematomas na pele.
Verdade.
Como a técnica do preenchimento com ácido hialurônico é realizada por meio de uma punção com agulha, ela pode vir a provocar alguns pequenos hematomas no local da aplicação, que somem espontaneamente em um ou dois dias após a sessão.

PURA VERDADE : Apesar de oferecer efeitos satisfatórios, sobretudo no que diz respeito ao controle de rugas e flacidez no rosto, o preenchimento com ácido hialurônico pode desencadear efeitos nada agradáveis, como perda da expressão facial, inchaços no local da aplicação e até inflamações, se a quantidade da substância aplicada no local não for respeitada. No entanto, quando feita da forma adequada, a técnica não causa alterações de sensibilidade na área tratada, oferece resultados mais naturais e seguros do que a toxina botulínica e pode ser realizada em qualquer tipo de pele, podendo deixar apenas alguns hematomas, que somem logo após um ou dois dias da sessão.  E você, já se submeteu a sessões de preenchimento com ácido hialurônico?Conte a sua experiência nos comentários.

Fonte: Agência Hélice

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade