Novidades

publicidade
22 de março de 2013 • 07h21

Com micro-ondas, aparelho reduz em até 82% o suor das axilas

Chamado de Miradry, equipamento utiliza a energia de micro-ondas para destruir as glândulas sudoríparas e reduz em até 82% o suor axilar
Foto: Shutterstock

Anunciado como um dos principais aliados de quem enfrenta diariamente o desconforto causado pela transpiração excessiva na região das axilas e se desdobra para manter a roupa livre das indesejáveis manchas de suor ao longo do dia, um novo aparelho de micro-ondas magnéticas promete acabar de vez com o problema que compromete o visual.

Chamado de Miradry, o equipamento, que é sucesso absoluto nos Estados Unidos desde o ano passado e deve chegar ao Brasil no segundo semestre de 2013, utiliza a energia de micro-ondas para destruir as glândulas sudoríparas - responsáveis pela produção e transporte da sudorese para fora do organismo. Sem afetar o restante das estruturas localizadas sob a cútis, ele reduz em até 82% a transpiração axilar.

"Por meio dessa técnica, as ondas emitidas atravessam a pele, são captadas pelas glândulas sudoríparas e se transformam em calor, promovendo um potente processo de decomposição para que elas sejam eliminadas”, explica Jardis Volpe, dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Devido à alta potência do aparelho, a técnica é, sobretudo, rápida e duradoura. Isso porque, para obter os efeitos esperados, são recomendadas apenas duas sessões do procedimento, realizadas com três meses de intervalo. “A redução do suor vai acontecendo de forma gradual, mas depois de 15 dias já é possível notar uma diminuição significativa. Por isso, nós esperamos 60 dias para observar qual foi o resultado da primeira aplicação e se é preciso recorrer à segunda sessão”, explica o dermatologista.

Cuidados e restrições
Apesar da alta temperatura empregada para combater a transpiração, a pele da área das axilas fica preservada, pois a ponteira acoplada ao equipamento garante o resfriamento do local. No entanto, antes do disparo das ondas magnéticas, é fundamental a adoção de um anestésico para evitar possíveis desconfortos. Geralmente, aplicam-se injeções de lidocaína, a mesma anestesia usada pelos dentistas.

Além disso, depois de cada sessão, alguns cuidados especiais devem ser tomados, pois a região tende a ficar dolorida, inchada, dormente e arroxeada por até sete dias. “Indicamos compressas de gelo para aliviar o edema e até algum analgésico para os pacientes que sofrem um pouco mais com os efeitos”, diz Jardis.

Versátil, o aparelho Miradry pode ser aplicado em qualquer tipo de pele com total segurança, mas deve ser evitado por precaução em mulheres grávidas e em pessoas que possuem algum problema sistêmico descontrolado, como lúpus, câncer e hepatite.

FICHA TÉCNICA
Nome do tratamento: aparelho Miradry
Indicação: ideal para combater o suor excessivo da região das axilas
Benefícios: procedimento reduz em até 82% a transpiração axilar
Quantidade de sessões: duas sessões, realizadas com intervalo de três meses
Preço médio: ainda não definido no Brasil. Nos Estados Unidos, o valor é de 3 mil dólares a sessão

 

 

Agência Hélice Terra