publicidade
26 de março de 2012 • 08h02

Equilíbrio no prato combate as toxinas do envelhecimento

Antioxidantes que combatem os efeitos dos radicais livres podem ser encontrados em frutas, verduras e legumes
Foto: Shutterstock / Terra
 

Os radicais livres - moléculas de oxigênio estáveis ou reativas -, são substâncias tóxicas produzidas pelas células do corpo durante o processo de queima de oxigênio. O objetivo é transformar os nutrientes dos alimentos absorvidos em energia. Normalmente, o próprio corpo se encarrega de neutralizá-los. Em excesso, porém, essas moléculas são acumuladas, gerando envelhecimento precoce, cansaço físico e até doenças degenerativas, como o câncer.



De acordo com Luanna Caires Portela, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), a boa notícia é que o organismo consegue se proteger dos radicais livres, já que produz enzimas para combater o excesso de oxidação. Mas a produção diminui conforme o passar dos anos. "Por isso, é necessário adicionar outros complementos como exercícios físicos regulares e, principalmente uma alimentação balanceada ao dia a dia", diz Luana



Lincoln Helder Fabrício, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), explica que os efeitos formados pelos radicais livres são cumulativos e que a exposição constante a fatores como poluição, fumo, álcool, abuso de medicamentos sem prescrição médica e até uma dieta desequilibrada estimula a produção em excesso dessas moléculas, que atacam as células sadias do nosso organismo. Alguns dos resultados dessa exposição são o surgimento de manchas pigmentadas, rugas e o envelhecimento precoce da pele.



Cuidados especiais

Os antioxidantes, moléculas com carga positiva que ajudam a combater os efeitos dos radicais livres, podem ser encontrados em frutas, verduras e legumes ricos em vitaminas A, C e E. "O uso do protetor solar e hidratante diário também é fundamental para proteger a pele dos efeitos nocivos, sobretudo do sol e da poluição", aconselha Lincoln.



Folhas verdes como brócolis, repolho ou espinafre e frutas como maçã, laranja, abacaxi, acerola, melão e manga são ricas nessas vitaminas. O selênio, encontrado nos frutos do mar, arroz e pães integrais, além do zinco que compõe comprimidos e complementos suplementares, enriquecem a dieta. "Evite também deixar os sucos de frutas abertos durante muito tempo dentro da geladeira, para não perderem a vitamina C", orienta Luanna.



Dormir bem e evitar certos tipos de carnes, como a vermelha, além da gordura animal, frituras e doces em excesso são outras dicas para reduzir os efeitos do envelhecimento. "Como levamos uma vida agitada e muitas vezes não temos tempo de nos alimentarmos da melhor forma possível, a ingestão de polivitamínicos - complementos direcionados para combater os radicais livres - se indicados por especialistas, podem ser de grande auxílio."



Agência Hélice,
Especial para o Terra
Terra