Para Sua Pele

publicidade
18 de dezembro de 2011 • 20h14

Veja segredos sobre a depilação íntima que não te contam

Saiba o que as depiladoras não contam sobre a depilação íntima
Foto: Getty Images
 

A depiladora pode te dizer para não "se preocupar", mas sabemos que ela não consegue ser muito convincente, em especial quando se trata da depilação íntima, aquela que remove todos os pelos pubianos.

A revista norte-americana Cosmopolitan conversou com os profissionais de um salão de Nova York (EUA) para descobrir quais são as dicas que as depiladoras não contam sobre o procedimento. Surpreenda-se.

Tomar aspirina 45 minutos antes da sessão: segundo a publicação, o medicamento ajuda a controlar a dor e ainda tem componentes anti-inflamatórios. Todavia, lembramos que o médico sempre deve ser consultado antes da ingestão de qualquer medicamento.

Não agende a depilação para antes da menstruação: por causa da ação dos hormônios, você estará mais sensível e sentirá mais dor, em especial três dias antes de menstruar. Nem cogite também realizar a depilação íntima durante aqueles dias.

Evite malhar com roupas justas: logo após a depilação o ideal é evitar roupas justas ou suas partes íntimas poderão ficar cheias de pintinhas vermelhas, uma vez que a pele fica extra sensível ao suor e ao atrito da roupa justa. Além disso, leggings podem ajudar a encravar os pelos, pois ajudam, por meio do atrito, a fazê-los rotacionar dentro da pele ao invés de ajudá-los a sair da pele.

Cuidado extra: tome cuidado na hora de agachar ou sentar porque os pelos pubianos costumam proteger a área genital e algumas mulheres relatam incômodo ao sentar ou vestir calças justas após a depilação íntima.

Agende a depilação entre 15 e 17 horas: o limiar de dor está sempre mais alto a essa hora do dia, segundo os especialistas ouvidos pela revista. Assim, a dor que te faria chorar pela manhã pode ser mais suave no fim do dia.

Terra