publicidade
11 de abril de 2012 • 19h22

Unhas encravadas: aprenda a cortar e evite o problema

O uso de sapatos apertados e o corte inadequado são os grandes vilões
Foto: Getty Images
 
Fernanda Frozza

Só quem já teve unha encravada sabe o desconforto que é para tratar. Em alguns casos, isso acontece porque o formato da unha facilita o problema. Já em outros, o uso de sapatos apertados e o corte inadequado são os grandes vilões.

Por isso, antes de pegar o primeiro alicate que aparecer pela frente, a podóloga Eliana Ferrarezi conversou com o Terra e tirou as dúvidas para você se livrar de vez das unhas encravadas. Confira a seguir.

Por que as unhas encravam?
De acordo com a podóloga, as unhas podem encravar por vários motivos. Entre eles, três são mais frequentes: algumas pessoas nascem com "deformidade congenita da unha", ou seja, formatos que facilitam este quadro; o uso de sapatos apertados; corte inadequado com sobra de pontas.

Como cortar as unhas?
Sem dúvida, todo mundo já ouviu que o ideal é fazer o corte reto para evitar complicações. No entanto, segundo Eliana, o mais adequado é conhecer o formato da sua unha antes de cortá-la. "O corte reto só é interessante pra quem tem o formato de unha reto. Se você tem um tipo arredondado, precisa acompanhar este desenho para não encravar", explica a especialista.

Além disso, é preciso ficar atento para não formar espícula, aquela pontinha de unha que às vezes é esquecida na lateral. Claro que para isso você não deve cutucá-la por horas. Se não estiver confiante, o melhor é procurar um podólogo uma vez por mês e não dispensar conforto nos calçados.

Qual é o seu tipo de unha?
Há vários tipos de unhas. Algumas têm mais predisposição que outras para encravar. Para ajudá-la, selecionamos os quatro formatos mais comuns: normal, caracol, funil e telha.

Unha normal: são as unhas quadradas que apresentam laterais em linha reta. Para cortar, retire apenas a parte branca e não arredonde os cantos.

Unha funil: como o nome já diz, este formato afunila na ponta e têm laterais profundas. É recomendado que um profissional faça o corte, mas se você sentir necessidade de apará-la, opte pela lixa.

Unha caracol: este tipo de unha é difícil de cuidar porque as laterais formam um "C" para baixo. O recomentando é que apenas o podólogo realize o corte.

Unha telha: esta não é estreita nas pontas como a unha funil, mas apresenta as laterais levemente pontiagudas. O ideal é cortar a parte branca sem mexer nas laterais.

Como é feito o tratamento?
A partir do momento em que sua unha estiver encravada, não tente arrumar isto sozinha. Segundo Eliana, pode piorar a situação. "Também não adianta tomar remédio para passar a dor. O medicamento pode até aliviar por alguns dias, mas você precisa retirar o pedacinho de unha que está causando a infecção".

"Normalmente, eu retiro a espícula, aplico o laser que ajuda na cicatrização e no combate aos fungos e, em seguida, faço um curativo. Nem sempre é possível fazer tudo de uma vez por conta da dor", explica a podóloga. Em muitos casos também é colocado uma órtese, um dispositivo que corrige a unha ao produzir uma força contrária a de sua curvatura.

Terra