0

Cinco sinais faciais denunciam o envelhecimento; descubra

5 jun 2013
07h18
  • separator
  • comentários

Eterno vilão dos vaidosos, o envelhecimento foi tema de um estudo norte-americano, apresentado recentemente em Miami, que constatou cinco características faciais que denunciam o avanço da idade. Esses sinais do tempo aparecem naturalmente, contudo, acentuam-se por erros cometidos no dia a dia.

Felizmente, há diversos procedimentos para cada uma dessas marcas. “Em linhas gerais, os tratamentos são indicados a todos os tipos de pele. Entretanto, quem tem pele muito fina ou sensível não deve se sujeitar a processos agressivos, já que sua capacidade de renovação celular é menor, assim como quem tem pele negra deve evitar os lasers e a luz pulsada”, informa Marcelo Bellini, dermatologista e membro da Academia Americana de Dermatologia (AAD).

1 - Alteração da textura da pele
Com o tempo, a superfície da cútis pode ficar com a capacidade de hidratação prejudicada, o que também afeta seu brilho e vitalidade. Quando isso acontece, as peles morenas ou oleosas tendem a ficar mais espessas, enquanto as peles mais claras ou secas tornam-se mais finas.

Esse sinal de envelhecimento exige uma mudança nos hábitos alimentares, uma vez que a pele está pedindo que o organismo fique mais saudável. Incorporar mais frutas, legumes e verduras, consumir mais água e largar o cigarro são algumas das orientações primordiais para agir contra a alteração.

A hidratação diária com cremes à base de vitamina C, silício orgânico e ácido hialurônico é indicada. Quem optar por visitar uma clínica estética, pode se submeter ao peeling de cristal, ultrasônico ou químico, que renovará e revitalizará o tecido.

2 - Manchas escuras
As manchas, que também dão um aspecto mais velho à pessoa, aparecem pela exposição ao sol e também por alterações hormonais, como é o caso das gestantes e dos idosos. Para tratá-las são aconselháveis os peelings clareadores de clínicas de estética, porém, algumas fórmulas também são bastante úteis para serem utilizadas em casa, como os ácidos glicólico, retinoico, kójico e fítico.

3 - Rugas e marcas de expressão
A perda de colágeno ocasiona a aparição de marcas de expressão na forma de pés de galinha e bigode chinês. Fatores externos como estresse, alimentação desregrada, tabagismo e exposição ao sol são responsáveis por agravar as rugas, enquanto formulações com vitamina C, E, silício orgânico, licopeno e resveratrol podem amenizá-las.

Na área dos olhos, o aconselhável é submeter-se a um tratamento à base de ácido hialurônico chamado Skin booster. Já nos cantos da boca, pede exposição a lasers de CO2 ou Erbium, além de preenchimentos com ácido hialurônico.

4 - Perda do contorno facial
A redução natural do colágeno e da elastina é responsável pela perda da capacidade de sustentação do rosto. Essa disfunção deixa sinais de flacidez, fazendo com que o contorno linear facial também seja prejudicado.

Em alguns casos, fica difícil delimitar a transição entre o rosto e o pescoço, o que pede a utilização de radiofrequência fracionada. O ácido polilático também pode agir contra o problema, já que estimula a produção de colágeno.

5 - Perda de volume facial
Com o envelhecimento, até mesmo a gordura de sustentação do rosto é perdida, o que acaba resultando em áreas encovadas na bochecha, têmporas e região dos olhos. Para tratar, a resposta está nos estimuladores de colágeno e de ácido polilático, embora preenchimentos com ácido hialurônico de alta densidade também ofereçam resultado.

Fonte: Agência Hélice Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade